O LinkedIn tem 135 milhões de usuários no mundo. Menos de 5% são do Brasil. Mas esses cadastros são altamente qualificados, de profissionais que se relacionam com seus pares. Além disso, a imensa maioria está empregada — apenas 18% dos perfis são de pessoas buscando trabalho. Trata-se, portanto, não de um site de busca de emprego, mas de um ambiente de relacionamento profissional voltado à produtividade. É o que diz o diretor-geral da operação no País, Osvaldo Barbosa de Oliveira. Após 21 anos na Microsoft, ele assumiu recentemente o posto de comando do escritório no Brasil, aberto no final de 2011. Em entrevista para a reportagem especial Redes Sociais – publicada na edição 1495 de Meio & Mensagem, de 6 de fevereiro –, Oliveira fala sobre o posicionamento da empresa no Brasil. Veja alguns dos pontos levantados por ele.

Osvaldo Barbosa de Oliveira, diretor geral do LinkedIn no Brasil: “As corporações precisam hoje atrair os melhores talentos e para isso também têm de trabalhar a construção de sua marca como empregadora, de como ela é importante para os funcionários” Crédito: Divulgação/ Marcio Bruno

Base no Brasil

“O tamanho da base global é de 135 milhões de profissionais na rede. No Brasil, são seis milhões, um número muito significativo, já sendo a quarta maior — atrás de Estados Unidos, Índia e Inglaterra. Em abril de 2010, tínhamos um milhão de perfis brasileiros no site. Foi nessa data que traduzimos para o português. Hoje, é uma base bastante completa, onde se vê a maior parte das pessoas mantendo o perfil atualizado, com informações relevantes, participando de grupos de discussão.”

Melhores talentos

“A equipe que estamos montando será responsável por estar mais perto dos clientes. Tem todo um público novo a ser atendido, que é o formado pelas áreas de recursos humanos das empresas, os seus profissionais de área de recrutamento. Nós temos as soluções e as ferramentas para auxiliar as áreas de recrutamento, para que elas possam contar com talentos. É uma área nova para atender a uma tendência das empresas, que é o conceito de employment branding, basicamente como as empresas se preocupam em atrair os melhores talentos. Vê-se hoje as ações das empresas para participar das listas de melhores empresas para trabalhar, a preocupação delas com o seu perfil, a sua cultura, o ambiente de trabalho. O fato é que as corporações precisam hoje atrair os melhores talentos e para isso também têm de trabalhar a construção de sua marca como empregadora, de como ela é importante para os funcionários. Uma solução é a página de carreiras, onde a empresa mostra por que é legal trabalhar ali, que vagas estão disponíveis.”

Expansão na América Latina

“O Brasil no momento está tendo toda a atenção da matriz. É o primeiro país da América Latina a ter um escritório local. A ideia é que, no futuro, São Paulo seja um hub para a expansão no continente, mas neste primeiro momento o foco é todo no Brasil. Foi feito um grande investimento para a tradução do site para o País. Nossa chegada é um investimento, difícil de quantificar, em montar um escritório comercial, de contato e de relacionamento com o cliente. Não temos metas de crescimento. Vamos montar a equipe, falar com os clientes e começar um relacionamento positivo. O número de usuários vai continuar crescendo, acredito, a taxas mais elevadas do que os outros países nas mesmas condições.”

Publicidade

“Vendemos audiência altamente qualificada, com seis milhões de profissionais, que têm um nível de educação muito alto, e um grande poder aquisitivo, provavelmente o maior da população. É um conjunto de pessoas que todo profissional de marketing quer atingir. Quando a gente associa esse público aos nossos produtos, é uma segmentação muito grande, que permite ao anunciante um retorno enorme porque consegue focar. O primeiro exemplo são todas as empresas que contratam. Sem dúvida, na parte de publicidade online, competimos com todos. Nossa proposta de valor é muito focada nessa audiência bastante segmentada, na parte de recrutamento, com nossa solução carro-chefe, recruiter, para o profissional de RH. Ela é única no mercado. Não existe nenhuma outra solução.”

Visibilidade para a carreira

“Não existe ninguém no Brasil que tenha a proposta e o foco do LinkedIn, cuja proposta é ser um site de relacionamento profissional voltado a dar mais produtividade e tornar esses profissionais mais bem-sucedidos nas suas carreiras. O site cresceu muito sem que houvesse nada especial para o Brasil. Nossa intenção é atender a todas as necessidades com as mesmas ferramentas da plataforma global.”

Planos

“Fazemos pesquisas, que envolvem o Brasil. A partir de agora, vamos poder entender melhor o usuário local, seja ele o indivíduo ou a empresa, para dar o retorno adequado, para fazer algo específico para o mercado nacional. Há uma grande consistência na forma como as empresas recrutam. No nosso site, em fevereiro devemos ter umas nove posições em aberto, o que significa mais do que nove pessoas. Vamos contratar mais profissionais. E uma grande parte das pessoas do site vai se identificar e aplicar para vagas disponíveis. Devemos localizar talentos, que hoje não estão necessariamente pensando em trocar de emprego.”

 

Publicado em: http://www.meioemensagem.com.br/home/midia/noticias/2012/02/08/A-rede-social-da-produtividade.html

Related Posts


Olá, mundo!

Bem-vindo ao WordPress. Esse é o seu primeiro post. Edite-o ou exclua-o, e então comece a escrever!

05.05.2017

Discutindo habilidades e pautas

Sábado gelado. Fim de semestre. Época de correria. Rouquidão. Acordar cedo. Ter até que pegar um avião. Dez horas de trabalho intenso. Nada disso detêm quem tem paixão pelo que faz. E foi essa paixão que reuniu um grupo de 20 pessoas dispostas a pensar, compartilhar experiência, rever conceitos, conhecer novas pessoas, olhar para sua […]

01.06.2014

III Jornalismo sem Fronteiras

O programa Jornalismo sem Fronteiras, que está na 3ª edição, vai permitir aos participantes passar 7 dias como enviado especial em Buenos Aires. Com tudo o que isso significa: descobrir a cidade, as fontes, as pautas e produzir matérias. Além disso, os participantes têm a oportunidade de conversar com alguns renomados jornalistas que contam um […]

16.04.2014

Comments


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *