Isra García elaborou um Guia de perguntas-chave para Mídias Sociais

Você lembra quando era pequeno e os professores te diziam “não pergunte tanto”? Espero que você não tenha dado ouvidos, porque a curiosidade é uma das melhores qualidades que podemos ter e esse artigo mostra como tirar partido dela nas mídias sociais.

PREGUNTE SEMPRE:

Nunca pare de dizer por quê. Nunca pare de fazer perguntas, nem uma, nem duas, nem três… é a melhor maneira de aprender.

Depois de todo esse tempo experimentando, falhando, tentando diferente – e alguma vez – somente uma – acertando, somado à experiência, e conselhos de grandes rockstars das mídias sociais: Chris Brogan, Seth Godin, Tamar, Penn OlsonPete CashmoreBrian Solis, aprendi que o mais importante é fazer perguntas para depois respondê-las. Óbvio né?

Durante estes últimos meses, vim desenvolvendo uma lista de perguntas que utilizo nos projetos que trabalho e nos meus clientes. À medida que vou provando quais funcionam e quais não,  vou modificando e polindo. Com certeza existem algumas novas, algumas que foram descartadas, modificadas…fora os problemas!! Deixo aqui as que obtive melhor resultado.

Ao começar uma campanha de Social Media Marketing – ou durante – estas perguntas podem te servir de guia:

As perguntas estão agrupadas por áreas para que você possa selecionar as que melhor se ajustem ao estado atual de sua atividade de mídia social

ESTRATÉGIA:

De estratégia a objetivos:

Por que estou nas redes sociais? – Objetivo Fundamental: Aumentar vendas? Melhor atenção ao cliente?

O que ocorreria se não estivesse nas redes sociais?

Quais são os meus objetivos? Curto prazo? Médio? Longo?

O que é que faz meus perfis ou informação realmente diferente da do resto dos usuários/marcas?

Até onde estou disposto a chegar nas redes sociais?

A companhia vê a implementação de mídias sociais como um risco ou uma oportunidade?

Podemos gerar regularmente, o suficiente de conteúdo interessante para atrair possíveis clientes? E vinculá-los emocionalmente?

Objetivos sempre a curto, médio e longo prazo.

PLANEJAMENTO:

Previsões:

Qual resultado espero obter?

Quanto tempo vou dedicar diariamente?

Quais recursos vou utilizar?

Qual o capital disponível?

A cada quanto tempo vou atualizar, modificar, criar ou editar as redes sociais? Meus perfis?

Tenho um plano de contingencia? (Plano B)

Tenho ainda um plano C? D? E? (muito recomendado)

Devemos ser realistas, todas devem ser mensuráveis.

OPERATIVA:

Ações:

O que pode funcionar? O que não?

Devo obter ajuda ou algum tipo de guia? Externa? Interna?

Em que redes e plataformas está meu público-alvo? O que lhes interessa? Lhes motiva? Lhes preocupa?

Que tipo de conteúdo ofereço? É relevante?(para eles) Não? Como posso fazer com que seja?

Devo estabelecer “termos e condições” para seu uso correto? Políticas?

Que ações devo implementar para integrar as mídias sociais no plano de comunicação?

Como fazer os clientes saberem que estamos nas mídias sociais?

Temos empregados que estariam interessados em ajudar nas mídias sociais? Como poderíamos fazer?

A cada quanto tempo vou estabelecer prazos de seguimento, correção e avaliação?

Fixe um calendário com os prazos.

 DESVIAÇÕES:

De revisão periódica

Escolhi adequadamente a estratégia para minha mídia social?

O que devo fazer para que minha imagem nas redes sociais seja realmente influente? E atraente?

Ponho em ação o plano B?

Fique atento as suas próprias percepções

MÉTRICAS:

ROI:

Como meço o texto?

Que métricas vou usar? Seguidores? Participação? Referências?

As perguntas são tão importantes quanto os processos.

ESPECÍFICAS:

Bate-papo social:

São autênticos?

São bate-papos reais? Ou são autopromoção escondidas atrás de um bate-papo?

Prendem a audiência? Como respondem a elas? Respondem?

Movem meu público a interagir? (pode ser um “Curtir” na página do Facebook, responder uma pergunta ou se juntar a uma conversa)

Me levam para mais perto do meu público?

Me permitem aprender sobre eles?

São sempre sobre temas empresariais?

Tem função de falar sobre, para ou com meu público?

Possuem um equilíbrio entre a vinculação pessoal e profissional?

São marcantes?

Fomentam as interações humanas?

Informação:

Acrescenta valor à pessoa que lê?

Acrescenta valor ao seu negócio?

Ensina meu público algo que não sabiam?

Facilita-lhes informação que podem lhes fazer sentir e ser melhores?

Permite ao público ir adiante por conta própria?

Podem obter de outro lugar? É original?

Leva a audiência ao “double click”? ( double click = ação)

Conecta-se com eles emocionalmente, pessoalmente, profissionalmente?

Está errado? Não vai funcionar? Vai falhar igualmente? Obrigado pelo aviso, agora permita a sua criatividade que comprove se é assim mesmo…

Você:

Qual sua opinião? Fazem sentido essas perguntas? Quais mais acrescentaria?

Publicado por: Isra García

Em: http://www.socialblabla.com/guia-de-preguntas-clave-para-social-media.html

Data: 15 Abril 2011

 

Related Posts


Olá, mundo!

Bem-vindo ao WordPress. Esse é o seu primeiro post. Edite-o ou exclua-o, e então comece a escrever!

05.05.2017

Discutindo habilidades e pautas

Sábado gelado. Fim de semestre. Época de correria. Rouquidão. Acordar cedo. Ter até que pegar um avião. Dez horas de trabalho intenso. Nada disso detêm quem tem paixão pelo que faz. E foi essa paixão que reuniu um grupo de 20 pessoas dispostas a pensar, compartilhar experiência, rever conceitos, conhecer novas pessoas, olhar para sua […]

01.06.2014

III Jornalismo sem Fronteiras

O programa Jornalismo sem Fronteiras, que está na 3ª edição, vai permitir aos participantes passar 7 dias como enviado especial em Buenos Aires. Com tudo o que isso significa: descobrir a cidade, as fontes, as pautas e produzir matérias. Além disso, os participantes têm a oportunidade de conversar com alguns renomados jornalistas que contam um […]

16.04.2014

Comments


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *